Boa noite!

PRECISA-SE DE AGENTES AMBIENTAIS

PRECISA-SE DE AGENTES AMBIENTAIS

 

     Falar em Meio Ambiente ainda desagrada políticos tradicionais e empresários. Mesmo com o aumento gradativo de tragédias urbanas como enchentes, deslizamentos em morros e epidemias, um determinado segmento social permanece irredutível, insiste em associar a questão a pisar no freio da economia e gastos astronômicos.

     É necessário entender neste momento que investir em prevenção e recuperação é evitar futuros prejuízos. Os sinais do clima apontam que vem aí a era dos extremos: secas terríveis e chuvas torrenciais em qualquer estação do ano. E nossas cidades, que cresceram desordenadamente enquanto prefeitos corruptos enriqueceram na surdina, não estão preparadas para essa era de extremos. Num curto espaço de tempo tivemos tragédias urbanas em Santa Catarina, Rio de Janeiro, Alagoas e Pernambuco. Estamos pagando um preço alto por não termos investido em agentes ambientais. Agentes ambientais nos governos federal, estaduais e municipais. Agentes ambientais nas áreas urbanas e rurais. Agentes ambientais em parceria com o exército. Agentes ambientais unidos a voluntários em todas as cidades. Não é exagero. Ainda é pouco se levarmos em conta que já é tarde para começar a agir. Mas precisa começar, atirar a primeira pedra.  Cidades que não possuem Plano Diretor, precisam criá-lo sob os cuidados de agentes ambientais. Cidades que possuem Plano Diretor, devem revê-lo sob a ótica ambiental. Deixem os rios e suas margens para as águas. Nada de casas ou asfalto. Margem de rio é para mata ciliar. Morro é para mata nativa. O ser humano precisa entender e aceitar que seu espaço é limitado. Se há “falta de área” para construir, não é a natureza o empecilho, e sim o próprio homem, pois o espaço que ele possui é mal aproveitado. Quantas construções, residenciais ou industriais estão às moscas? Quantos locais desabitados por questões judiciais que se arrastam há anos? Imóveis desabitados por interesses particulares? Que os tribunais e políticos aprendam a resolver seus problemas! Verão que não é necessário destruir áreas de preservação permanente, áreas de mananciais... Valorizem as áreas centrais de suas cidades, como São Paulo pensa em fazer agora (tardiamente). Formem agentes ambientais em toda a nação e preencham quantas vagas forem necessárias. Se assim não for, a tão sonhada qualidade de vida não passará apenas de sonho.

Parceiros













Eu Apoio


Juliano Gaitero


Sebo O Barato da Cultura


Aloysio Roberto Letra
Escritor e Roteirista


Rock Nacional
e Internacional



Soul, Funk, Samba
Rock e Derivados


Em Defesa do Meio
Ambiente e Cidadania