Boa noite!

E OS ASTROS INTERFERIRAM EM SEU

E OS ASTROS INTERFERIRAM EM SEU EMPREGO

 

 

     “Os astros não mentem jamais”. Você já deve ter ouvido essa expressão pelo menos uma vez na vida. Se mentem ou não mentem, provas concretas não há, mas muita gente acredita nisso e leva bastante a sério. Tão a sério a ponto de fazer o mapa astral do candidato a uma vaga em sua empresa. Sim senhor, sim senhora. Acredite ou não nos astros, seu nome e sua data de nascimento poderão ser analisados por um profissional da astrologia ou da numerologia em uma ou outra empresa. Sinal dos tempos, “da nova era”. O trabalhador do século XXI já não depende somente dos aperfeiçoamentos profissionais, mas da “sorte” de ter nascido numa data propícia ou possuir um nome que não traga má sorte.

     Mais um obstáculo para as castigadas classes baixa e média que dependem de um emprego para ter algo na vida? Pode ser. O assunto, polêmico, já foi noticiado na TV algum tempo atrás, mas a mídia quis evitar algum tipo de escândalo ou mesmo uma revolta organizada de alguns setores da sociedade, e por isso não tocou mais no assunto. Afinal, astrólogo não deixa de ser uma profissão, e como qualquer outra profissão, precisa “tirar o dele”. Empresários sempre buscaram profissionais que alavanquem suas empresas, e para aqueles que creem piamente nos astros, uma ajuda do céu vem a calhar. Logicamente, a avaliação astral do candidato ocorre nos bastidores, e jamais o candidato descartado saberá que o único empecilho foi sua data de nascimento ou seu nome. Mas não é regra. Em algumas empresas, normalmente as maiores e que oferecem variedade maior de cargos, o mapa astral ajuda a encaixar o candidato na vaga certa. Ele é direcionado a uma tarefa que o mapa astral indicou ser propícia, ideal. E é nesse ponto que tanto astrólogos como empresários vão justificar o benefício de tal avaliação.

     Grosso modo, todo mundo concorda com a busca das pessoas certas para trabalharem com você, ou, “cada macaco em seu galho”. Particularmente, acredito que uma pessoa desempenha plenamente e perfeitamente uma tarefa se está fazendo aquilo que gosta e tem o dom. Se existem maus profissionais, é porque não estão no lugar certo ou estão trabalhando unicamente para explorar os outros. Olhando por esse lado, avaliar o mapa astral de um candidato a emprego parece ser bastante viável. Mas é necessário olhar para todos os lados. Um prefeito governa para uma cidade eclética, não pode fazer tratamento diferenciado a pobres ou ricos, nativos ou migrantes, cidadão desta ou daquela ideologia. Empresários devem recrutar mão de obra igualmente sem distinções. Na verdade, empresários deveriam criar centros de aprendizado e aperfeiçoamento profissional. Se os astrólogos entraram como consultores no mundo empresarial, deveriam prestar seus serviços nessa área, a do treinamento, ajudando o candidato a descobrir seu perfil profissional. Atuar na seleção de candidatos que levam seus currículos, como ocorre, beneficia somente o empresário; para o povo, fica criado mais um obstáculo. E com certeza vai revoltar e muito alguns segmentos religiosos, que associam a astrologia ao espiritismo, ocultismo e até ao demônio.

     Se os profissionais da astrologia querem prestar serviço à sociedade (e também desmanchar essa imagem negativa), devem atuar no preparo dos candidatos, e não na seleção. Precisamos de profissionais das mais variadas áreas para resolver os problemas sociais, e não aumentá-los.

Parceiros













Eu Apoio


Juliano Gaitero


Sebo O Barato da Cultura


Aloysio Roberto Letra
Escritor e Roteirista


Rock Nacional
e Internacional



Soul, Funk, Samba
Rock e Derivados


Em Defesa do Meio
Ambiente e Cidadania