Boa noite!

CAMPO LIMPO PAULISTA X SALTO DE

CAMPO LIMPO PAULISTA X SALTO DE PIRAPORA

 

     Campo Limpo Paulista está para Jundiaí como Salto de Pirapora para Sorocaba. Em 1983, quando passei duas semanas em Sorocaba, circulando com colegas de lá, notei que havia grandes semelhanças, físicas e culturais entre Jundiaí e Sorocaba. Algum tempo depois, estiquei a viagem até Salto de Pirapora para analisar o ônibus pesado (de chassi Volvo) que estreava na linha. De Sorocaba a Salto de Pirapora, me senti como na viagem Jundiaí a Campo Limpo Paulista. E Salto de Pirapora, nos anos 80, tinha muito a ver com Campo Limpo dos anos 80. A empresa de ônibus que então era permissionária da linha demonstrava visão de futuro, por isso investiu em ônibus pesado entre as duas cidades. Bom, devido às “maracutaias” do mercado, a empresa de lá acabou, entrou outra que também acabou...enquanto a ciranda dos empresários de transportes sobe e desce, Salto de Pirapora teve o destino igual ao de Campo Limpo. Cresceu, como cidade-satélite de Sorocaba. Tal como Campo Limpo, o centro de Salto de Pirapora leva o visitante ao passado, com suas construções antigas em contraste com o trânsito caótico nas ruas principais. As praças, outrora ocupadas por famílias inteiras, agora são dos jovens, cujos olhares são para carros, garotas (os) e cervejinha. Andando um pouco mais, chegamos às modernas periferias brasileiras, que dão nova forma às capitais, cidades médias...e também pequenas. Se Artur Nogueira tem Sacilotto I e II e Campo Limpo Paulista São José I e II, Salto de Pirapora não conseguiu fugir à regra. As cidades paulistas cresceram de forma semelhante, mostrando que partido político A, B ou C não fizeram diferença. A famigerada rodovia que liga Sorocaba a Salto de Pirapora, que não sai do noticiário regional, virou uma avenida, cuja duplicação era para ontem. Se a visão do empresário que comprou ônibus Volvo na década de 80, fosse também a visão dos políticos, a bendita rodovia teria sido duplicada na década de 90, e evitado mortes. Já Campo Limpo Paulista teve sorte, pois além da Fernão Dias e Dom Pedro, a antiga ligação urbana, a marginal do Rio Jundiaí permitia ligação viária em ambos os lados. Apesar da via férrea limitar o espaço, a avenida marginal pode comportar calçada e ciclovia. Ônibus articulados fazem o trajeto pela marginal já há dez anos, e agora a ligação por dentro das cidades também foi contemplada com articulados.

     Em termos de infraestrutura, Campo Limpo Paulista está melhor servida que Salto de Pirapora. O mesmo não pode ser dito do social. Nesse quesito, ambas sofrem com a insegurança, os assaltos e a falta de políticas públicas. Se Sorocaba pensa na região metropolitana e Jundiaí discute o aglomerado, já passou da hora dos prefeitos deixarem as picuinhas partidárias de lado e trabalhar conjuntamente. A noroeste, Jundiaí conurba com Itupeva; ao norte, Sorocaba conurba com Itu. Entre essas cidades, em Jundiaí o problema chama-se Novo Horizonte, em Sorocaba é Cajuru e Éden. Salto de Pirapora é para Sorocaba como Campo Limpo é para Jundiaí. Os problemas são comuns, do mesmo porte. As prefeituras podem e deveriam trocar experiências técnicas, pois a união faz a força. Basta vontade política.

 

Parceiros













Eu Apoio


Juliano Gaitero


Sebo O Barato da Cultura


Aloysio Roberto Letra
Escritor e Roteirista


Rock Nacional
e Internacional



Soul, Funk, Samba
Rock e Derivados


Em Defesa do Meio
Ambiente e Cidadania