Boa noite!

Untitled Document
eleiÇões 2012

Mais uma vez o povo deste país tem em mãos a oportunidade de começar a reescrever a história. Colocar a faca e o queijo nas mãos de pessoas que fazem pelo próximo ou fazem exclusivamente para si.

As transformações começam pelo bairro, pela cidade. Prefeitos e vereadores lidam com uma realidade específica, relativamente fácil em termos geográficos. Se é simples para eles, simples para nós. O que falta é boa vontade política e popular.

Daqui para frente estaremos passando pela maior das provações. Os jogos de 2014 e 2016 vão revelar aquilo que até hoje a omissão ou o rabo preso nos fizeram negar. Já é possível notar o início do processo de "varrer a sujeira para debaixo do tapete". As capitais na correria, tentando colocar ordem numa situação caótica que desgraçadamente nos acostumamos; trânsito parado, enchentes, tráfico de drogas, assaltos, núcleos de sub-moradias, mendicância... Obviamente não há tempo suficiente para corrigir um problema que cresceu pela omissão passada. Por isso as técnicas que estão sendo aplicadas são duas: a repressão e a expulsão. "Vamos limpar nossas capitais a qualquer custo". Os reflexos dessa operação, que ora ocorre de forma escandalosa, ora de forma sutil, já podem ser verificados nos índices de criminalidade no interior. Daqui para frente será assim. Se dez, vinte anos atrás, a maioria "fugia" da violência e do estresse das capitais, agora a coisa se inverte. As capitais receberão todos os recursos para melhorar a qualidade de vida e principalmente a segurança de seus habitantes, e os problemas serão "enviados" ao interior.

Não adianta nós, cidadãos comuns, querermos gritar, espernear e "fazer algo" neste momento. Essa realidade é consequência das omissões e conveniências passadas. A única ferramenta ao nosso alcance é fazer a escolha certa para votar em 2012. Para tal, é fundamental deixarmos pra lá os velhos vícios e a ignorância. Votar em "amigos", pessoas que compram votos com festinhas e favores, que te prometem um cargo de confiança por debaixo dos panos...não adianta você querer resolver sua situação particular em detrimento da situação do bairro ou da cidade que você mora. Quem almeja cargo público não deve jamais privilegiar este ou aquele. Ou trabalha para todos ou que vá procurar emprego. Por isso, pense duas vezes antes de votar num candidato só porque ele é de seu bairro. Analise se esse candidato de seu bairro possui conhecimento e competência para trabalhar pela cidade. Sim senhor, se eleito, ele não irá trabalhar somente pelo seu bairro, mas pela cidade toda. Vereador vota projetos para a cidade toda, e não especificamente para um bairro. Não adianta colocar lá um cidadão que conhece somente a realidade do bairro onde mora. Ele precisa conhecer a cidade toda, pois problemas de um bairro interferem em outro. Uma cidade é toda interligada, inclusive regionalmente. Não adianta o sujeito ser cheio de boas intenções e cheio de realizações, trabalho prático. Cargos públicos exigem também conhecimento teórico. Teoria sem prática não é nada, da mesma forma que prática sem teoria também não dá certo. Abraçar trabalho por uma cidade exige preparo, experiência, conhecimento. Também não adianta somente conhecimento bíblico. Votar no candidato só porque é de sua igreja. Trabalhar pelo próximo não comunga com rótulos. Quem pretende fazer o bem, não pode levar em conta placas de igreja, ideologias políticas, opção sexual, raça, cultura, etc. Todos são iguais perante a lei. E falo de lei divina, não de lei dos homens, que são cheias de brechas.

As eleições 2012 são de responsabilidade imensa da população, pois vamos eleger pessoas que devem estar conscientes e preparadas para enfrentar uma situação delicada que o país atravessará devido aos jogos. Sem os jogos já seria difícil, pois o bonde da história segue adiante, levando os crônicos problemas sociais decorrentes da dupla "pobres x ricos", uma guerra cada vez mais declarada no mundo inteiro (veja outros artigos a respeito, inclusive "previsões 2012"). Além do país socialmente despreparado para eventos desse porte, existe a crise política internacional, que não sabemos como nos atingirá. Potencial o Brasil tem para receber mega-eventos, copas...o problema é estritamente político. Temos um povo disposto a aprender, trabalhar, crescer, um povo que abre os braços para os visitantes. Mas não adianta existir boa vontade popular se esse povo, em sua maior parte, ainda é massa de manobra política. Em algumas regiões é encostado na parede para votar em determinados políticos, em outros lugares é comprado, e ainda tem a opinião manipulada por veículos de comunicação comprados.

Para modificarmos essa situação, não adianta votar em velhos políticos, com suas tradicionais e conservadoras (normalmente hipócritas) formas de fazer políticas públicas. Tudo o que foi feito até agora, só amenizou e maquiou os problemas. Por isso é importante verificar quem tem propostas e projetos de mudança. Coragem e ousadia para mudar fórmulas que não estão dando certo. O cara pode ser bom de oratória, falar muito bonito. Mas não tem coragem de mudar, nadar contra a correnteza. O cara pode carregar um currículo extenso, cheio de cursos superiores. Mas não tem prática, não tem a experiência do cotidiano. Não adianta votar nessas pessoas, que tem nome conhecido e, no entanto são incapazes de prever o futuro. Não adianta ter problemas sob controle, e sim resolver os problemas. Administradores não são para manter uma situação, e sim mudar uma situação. Remediar não é sinal de competência, a competência é buscar e encontrar a cura.

Você leitor, possui um ano para estudar as pessoas que estão a sua volta. Conhecer todos esses que almejam cargos públicos. Se você não acertar agora, lamento. Não sou pessimista, sou realista. A internet está ao seu alcance, veja o que está ocorrendo em nossas cidades. Com todo a tecnologia da segurança, todo esse aparato de segurança, estamos a mercê da violência urbana. Não há para onde fugir. Onde você menos espera, acontece um assalto. Um sequestro. A droga está presente. "Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come". Mas solução há. Talvez seja a última oportunidade de você fazer a escolha certa. E mobilizar a população, pois não adianta você fazer a escolha certa sozinho. Use e internet para conscientizar seus contatos.


Parceiros













Eu Apoio


Juliano Gaitero


Sebo O Barato da Cultura


Aloysio Roberto Letra
Escritor e Roteirista


Rock Nacional
e Internacional



Soul, Funk, Samba
Rock e Derivados


Em Defesa do Meio
Ambiente e Cidadania