Boa noite!

Untitled Document

TWITTEIRO

     “Jamais diga desta água nunca beberei”. A incômoda expressão certa vez provocou a ira de um colega. De fato, é arriscado até para os mais experientes e que se colocam no altar da santidade fazer tal afirmação. Cauteloso que sou, demorei para entrar nas redes sociais. Analisei, consultei amigos. Primeiro foi o Orkut, depois Facebook. O tal do “Twitter”, seguir e ser seguido, não me agradou nem um pouco. Sempre fui de me manter informado, mas nunca ficar nos passos de fulano ou sicrano, fosse artista ou político. Quando o administrador de meu site me propôs entrar no Twitter, descartei na hora. Como ele insistiu, analisei. Por fim, resolvi fazer o teste. E “entrei nas nuvens”, logicamente preparado. Cauteloso, comecei a ler o que postam os seguidores e seguidos. Muito tempo perdido para pouca coisa. Aliás, não existem coisas muito mais importantes para se fazer na vida do que relatar o que está pensando ou fazendo naquele momento? Sim, existe. Mas o mundo se rendeu ao “big brother”. Não conheço esse prazer, mas as pessoas sentem prazer em saber o que o outro está fazendo. É o show da vida real. Vidas bobas, mas que exercem fascínio. E em tempos de “nova ordem mundial”, muitas informações que parecem bobas podem ser interessantes. “O peixe morre pela boca” – diz o sábio ditado. E de ingênuo, o pássaro azul não tem nada. Nem eu. Portanto, caros internautas, quem quiser me seguir, que me siga. Só não esperem obter informações a respeito do que irei fazer ou para onde vou no dia seguinte, na semana que vem, no mês que vem... normalmente vocês ficarão sabendo apenas o que eu já fiz. “Legal, né?”

TWITTEIRO (2)

     Aprendendo como funciona a tal página, que conquistou principalmente o coração de muitos políticos e artistas (pois ganham seguidores), já constatei também que a “zoeira” típica do brasileiro infestou o twitter, como ocorreu com o Orkut. E gente famosa é a maior vítima dos “fakes”. Podemos encontrar fake da presidente, facilmente identificado por “Diuma” e uns quatro ou cinco perfis do apresentador Zeca Camargo, um na cor rosa, debochando claramente de sua pessoa, e outro bem mais convincente, mas lendo seus tweets, encontramos um erro gramatical que o verdadeiro apresentador jamais cometeria. Por isso, é totalmente verdadeira a expressão “toda mentira tem perna curta”. O espertinho normalmente é descoberto porque tem esperteza de sobra mas cultura de menos. Obviamente encontramos também muitos empresários e comerciantes em busca de propaganda, e o mais impressionante; o número de pastores. Claro, alguns bem intencionados, mas o propósito do twitter, conquistar seguidores, vem bem a calhar – as ovelhas seguindo os pastores – deve dar um prazer tremendo a eles a contagem do rebanho, e a comparação: “tenho mais seguidores que o pastor concorrente”. Glória a Deus e a quem inventou o twitter!

 

Parceiros













Eu Apoio


Juliano Gaitero


Sebo O Barato da Cultura


Aloysio Roberto Letra
Escritor e Roteirista


Rock Nacional
e Internacional



Soul, Funk, Samba
Rock e Derivados


Em Defesa do Meio
Ambiente e Cidadania